PROPRIEDADE INTELECTUAL

Fotografias, videos e informações diversas, motivado pelo desejo de mostrar ao mundo a cultura, a inteligência, os sonhos e as realizações de um povo pacato.

«É livre a expressão da actividade intelectual, artística, política, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença» Ponto 1. Artigo 42.º da Constituição da República de Angola.

quarta-feira, 23 de junho de 2010

DESPISTE DE AUTOCARRO FAZ 15 MORTOS

Cerca de 11 horas do dia 22 de Junho de 2010, um autocarro de marca Foton, cor branco e vermelho, matrícula LD-58-91-BX, circulando no sentido Malanje/Luanda, com mais de 50 passageiros, despistou no morro Binda, causando pelo menos 15 mortos e 28 feridos em estado grave. Entre as vítimas mortais constam 8 homens, 4 mulheres e 3 crianças.

Suposta falha de travões associada a imprudência do automobilista que adquiriu a carta de condução a menos de dois anos terá sido a causa do infortúnio que fez movimentar para o local do acidente uma forte equipa integrada por agentes do trânsito, da protecção civil e bombeiros e enfermeiros do hospital provincial, que durante aproximadamente quatro horas envidaram esforços para o resgate e evacuação dos feridos, bem como das vítimas mortais que se achavam ainda encarceradas sobre o veículo.

Uma fonte ligada a polícia declarou que o autocarro é novo, descartando assim a hipótese de eventual falha nos travões, cuja negligência do automobilista terá sido a provável causa do acidente.

Victor Gaspar Ventura Adão, portador da carta de uma carta de condução passada pela Direcção de Viação e Trânsito da província do Moxico é o automobilista do autocarro da TCUL, o qual está sob detenção preventiva na cadeia da Direcção de Investigação Criminal do Kwanza Norte onde foi aberto e decorre a tramitação do respectivo processo-crime.

Importa realçar que de quatro passageiros provinham de Malanje e os restantes foram carregados no parque de Ndalatando, segundo declarou o automobilista.

Apesar do reforço das medidas de fiscalização rodoviária é necessária maior responsabilidade dos proprietários de veículos, pois não pode a título de exemplo uma operadora de transportes públicos como a TCUL descuidar da manutenção de seus meios e por sinal novos, enquanto circulam pela estrada nacional nº230 fazendo a rota Luanda-Ndalatando, Ndalatando-Malanje e vice-versa.

Ao cair da tarde de terça-feira, 22 de Junho, escalou a cidade de Ndalatando uma equipa de responsáveis da TCUL, chefiada pelo Chefe de Departamento de Inspecção e Fiscalização, Sr. Humberto Xavier João, com vista a acompanhar a evolução da situação.

Recorde-se que os feridos estão a receber tratamento médico no Hospital Dr. António Agostinho Neto de Ndalatando, estando os cadáveres na morgue do referido estabelecimento hospitalar.